sexta-feira, 30 de maio de 2008

A floresta


Faz frio.

A floresta densa, escura cresce como um organismo vivo.Faminto.

Está tão úmido....
Vários sons assustadores ecoam para o céu.
a lua se esconde sob as nuvens....
agora, a mata fechada parece ainda nais assustadora. Os galhos retorcidos parecem reais.
Suas sombras mechem-se como monstros prestes a devorar qualquer coisa pela frente.
TUMTUMTUMTUM....
coração a mil por hora....
o tempo apressa-se em encontrar o destino a tanto esperado.
um vulto confunde-se com as sombras...
e ele cresce, com o medo, ganha corpo, e revela a imagem de todos os medos do mundo....
Agora não há mais como fugir, como correr....
isso seria fracasso, ser condenado a uma vida de humilhações....

Mas faz medo, ninguém ao redor, apenas a floresta e suas árvores sombrias...
as estrelas testemunham o que está para acontecer...
uma revoada de passaros assanha a mata, e os macacos uivam eletrizados....
parece que toda a floresta acordou, e prepara o ritual....
mil tambores ...
as árvores balançam, o vento sopra

e....

estou sozinha, com medo....
tenho que provar estar preparada....
ninguém pode ajudar nessa transição....
parece tão escuro e frio...
apenas uma flecha separa do destino tão essencial.
apenas um golpe.
certeiro.
nessa busca pelo caráter, valores, honra...tudo que é preciso para crescer.

Em busca de uma fera que só eu posso encontrar.

Agora só existe o instinto e a respiração....
tenho que esquecer os medos, as lendas e aniquilálos....
busco essa fera, vasculho dentro de mim e tremo.
auto-afirmação, confiança...
Agora não sou mais criança, tenho que provar a todos que não tenho mais medo, que sou adulto,
ganhar a confiança da tribo.....
Nenhum som se faz mais ouvir e atiro....



o primeiro raio de sol ilumina a floresta, e vejo o que não podia ver.....
a mesma floresta dos tempos de criança,
as mesmas árvores, os mesmos sons.....
e espanto....
nada havia a temer.
a fera, que povoava a criatividade, e alimentava o medo
era mais feroz na imaginação.
O lago....


espelho-me no lago e vejo o que mudou.....
nada de mais....

algumas marcas no rosto,
provenientes da batalha a pouco ocorrida,
e algumas lágrimas da dor....
porém, na mente, uma mudança incrível, um amadurecimento espantoso.
como a escuridão, a incerteza cegam a gente, e nos fazem tão inseguros....
com suas sombras, escondem as coisas, e as fazem parecer tão temíveis.....
mas o dia com sua luz, vem nos mostrar que não há o que temer....

A floresta, agora clara.
suas folhas brilham cristalizadas pelo orvalho....
amanhece, e os animais ainda dormem....
o coração, tumtumtum....
e os passos devagar.....

a infãncia permeia as lembranças:
aquela árvore,
aquele tronco
aquela pedra....

tudo continua igual,
mas eu não voltei a mesma....
voltei transformada......

não tenho mais medo da floresta...
da noite....
das sombras....
a floresta é um aprendizado,
um momento de transição....
saímos diferentes, mas ela nunca muda....
Ahhhhh a floresta!

3 comentários:

Nine disse...

olá pessoal, agora podem comentar........

Larybock disse...

^^
oi Alineeeeeeeeeeeeeeeeeeee
saudadesss
Bejussssssss

M. D. Amado disse...

Hora de mergulhar fundo nessa floresta, mocinha ;-)

Ocorreu um erro neste gadget