sábado, 23 de abril de 2011

Vinícius de Moraes me entenderia...


"...e tenho tudo para ser feliz, Mas acontece que sou triste."
(Vinícius de Moraes)

E não haveria soneto no mundo, que explicasse meu pranto, se quisesse de alguma forma fazê-lo. Porque a dor que me cabe, só eu a conheço, e ninguém mais que se arrisque pode entendê-la.
E se amar sozinha a tristeza, e desejá-la como parte de mim for loucura, que me permitam ser, pois me completo.
Porque só me conheço com a velha tristeza dos românticos poetas mortos.


E que me deixem pesar,
e chorar sozinha em silêncio.
E que me deixem sofrer, com as amarguras que não tenho.
Sempre triste, e ninguém vê...
Pois a dor que me acomete, não é deste mundo,
ou deste tempo: Arraigada eternamente à alma dos poetas.

Ocorreu um erro neste gadget