segunda-feira, 30 de março de 2009

(Im)precisões cotidianas...




Antropofagia Umbilical


Em mim, um Verso cresce,

e corrói o que há de sustento,

alheio à vida que em mim corre,

fazendo de si,vida e coração,

como um filho no ventre.

Pouco a pouco, me mata,

e me incorpora à sua morfogênese.


-----X-----X-----X-----X-----X-----


Fagocitose


Os Versos me absorvem completamente,

mas não os sou!!!!

Precisam apenas de um corpo

que os Organifique...


11 comentários:

Johnny disse...

"Em mim, um Verso cresce, (...) como um filho no ventre" e assim "me absorve completamente"
Mas os Versos "precisam apenas de um corpo que os organifique"...

E porque "pouco a pouco me mata" ?


Os seus versos precisam de você, pois eles são você... ainda que nao pareça...!

Gustavo disse...

muito maneiro nine

QueL MoraeS disse...

UhuuUu... amiga poetisa!!
Pensei mto sobre antropofagia esses dias...
Ameii, amo seus versOs!
BeijO!

~~* Lila *~~ disse...

vc mesmo ke cria esses textos? mto legais!
bjinhuus

Nine disse...

lilaaaaaaa, sou eu que escrevo sim...
e n dá p comentar no seu blog...acho q éh problema c o layout...
abraço.
obg pelas visitas...

L. disse...

"E por que desprezas o homem, papel, se ele te fecunda comdedos sujos mas dolorosos?
Pensa na doçura das palavras. Pensa na dureza das palavras.
Pensa no mundo das palavras. Que febre te comunicam. Queriqueza." - Carlos Drummond de Andrade - Rosa do Povo

bem, as palavras não são necessariamente você, mas vem de ti e pra ti. :]

belíssimo blog ;)

Levi disse...

Mae é muito bom mesmo!
vc tem bom gosto pra várias coisas, hein! hehehe
abraços paulistas ;)

Mamello disse...

Seus textos são muito bem bolados, regados a uma gramática muito vasta e muito coerente.

E dizem muito.

Levi disse...

hahaha!
sei sim...
eu me sinto lisonjeado por saber que vc gosta. Obrigado :]
Um dia eu chego aos seus pés...
(daqui a pouco vou pra mais perto de onde vc está, vou pro Ceará passar uns dias em Fortaleza :] )
abraços (ainda) paulistas

Mamello disse...

Mas eu não pulei a janela menina bonita, eu fui pela porta da frente. Como um cavaleiro destemido.

Ou um louco como DOm Quixote.
=]

Mamello disse...

Isso isso! =)

Ocorreu um erro neste gadget