sábado, 23 de abril de 2011

Vinícius de Moraes me entenderia...


"...e tenho tudo para ser feliz, Mas acontece que sou triste."
(Vinícius de Moraes)

E não haveria soneto no mundo, que explicasse meu pranto, se quisesse de alguma forma fazê-lo. Porque a dor que me cabe, só eu a conheço, e ninguém mais que se arrisque pode entendê-la.
E se amar sozinha a tristeza, e desejá-la como parte de mim for loucura, que me permitam ser, pois me completo.
Porque só me conheço com a velha tristeza dos românticos poetas mortos.


E que me deixem pesar,
e chorar sozinha em silêncio.
E que me deixem sofrer, com as amarguras que não tenho.
Sempre triste, e ninguém vê...
Pois a dor que me acomete, não é deste mundo,
ou deste tempo: Arraigada eternamente à alma dos poetas.

7 comentários:

Dani disse...

Olá, admiro muito seus textos, parabéns pelo blog!
Dediquei um selinho para você no meu espaço:
http://naobastaexistir.blogspot.com/2011/04/selo-de-qualidade.html
Fica com Deus, beijos :*

Dani disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ela disse...

Eu não te conheço, mas tudo aqui me faz te ver como um mosaico.

Sim...Vinicius não só compreende vc, mas a mim tbm...

bjo>:)

Valéria Sorohan disse...

Ilustrativo e certeiro, um poema-sintoma. Perfeito!

BeijooO*

Guilherme disse...

Como dar valor ao que é bom, se em nenhum momento soubermos o que é triste?

Má Midlej disse...

Porra, eu vivo triste.
Eu fico triste até se estou feliz demais pq eu mee lembro que dali um tempo alegria passa. Acho que encontrei algm que me entenda.

Hahaha :/
uhm... Que musicas NIne?! Mandou pra onde?

:*

Lucas Santana disse...

É neguinha, traduzindo em palavras o que sinto também. Figurar o que se sente, pintar lágrimas e mesmo assim, sorrir, poucos sabem. Sou seu fã incondicional, queria tuas poesias rabiscadas na parede do quarto.

(F)

Ocorreu um erro neste gadget