domingo, 24 de julho de 2011

Ando tão a flor da pele...


Farta dessas vidinhas tolas que somos obrigados a viver, dia após dia,
indo desperdiçar as esperanças em romances alheios de televisão,
ou afogando-nos em romantismos líricos de músicas melosas!
Farta de encher a boca d'água com os amores dos outros,
que parecem bem sucedidos... Farta de desperdiçar os meus por serem efêmeros...
Talvez o destino me queira absolutamente só,
a sonhar amores eternos e tecer poemas tristonhos...

Um comentário:

Rodrigo Fenty disse...

Isso é um sentimento momentâneo. Vai de acordo com o nosso estado de espírito.
Nesse momento, o melhor é estar sozinho mesmo para repensar sobre diversas coisas e no que há realmente a nossa volta. Ando um pouco como vc.
Ótimo texto. Abraço e saudades.

Ocorreu um erro neste gadget