sábado, 12 de março de 2011

Ideias noturnas


Não vês, que a noite chega, e o dia se finda?
Torna-se escuro o dia, com suas verdades maquiadas por luz.
Abrem-se os portais para os medos,
E as angústias vão beirar os sonos.
Os olhos que cansados espreitam o escuro,
Temem enxergar os monstros.
Mas monstros não existem, na realidade imóvel.
Nesta dimensão falida em que vivemos,
Possuindo medos como a putas.
Nem contos de fadas, são reais como imaginas.
Não há história que perpasse o plano imaginário, e venha ocorrer,
Como dizem os livros.
O que vemos, é a angustiante vida enveredada por escolhas.
Mas, não chores, nem te preocupes.
Ser um organismo, é mais fácil do que imaginas.
Durma, durma.

6 comentários:

Patricia s2 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Patricia s2 disse...

Hoje acho que a noite vai ser pesada, mas real. Talvez não apareça mais os gnomos que escondem tudo que mais preciso, mas ao menos os tombos não vão ser tão altos.Mas sonhar sempre é bom, pra fugir um pouco.

Lucas disse...

Esse texto é como dizer para uma criança que Papai Noel e o Coelho da Páscoa não existe. Um chute na canela, sabe?! ahushaushauhsa

Eu gostei! o/

Lucas Santana disse...

a prazerosa dor da verdade. só de pensar que tanta gente segue a vida pelas veredas das tuas palavras, da um frio na espinhela, como diria meu avô.
Paz e luz!

Ela disse...

"Não me deixe só, que eu tenho do escuro, tenho medo do inseguro, dos fantasmas da minha voz..."

Johnny. disse...

Este blog estar parado é um crime contra a minha pessoa.
E tenho dito.

Ocorreu um erro neste gadget