terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Abismo



"Nós nunca nos realizamos.
Somos dois abismos - um poço fitando o céu."
(F. Pessoa)

Eu, uma profunda plenitude escura e quieta a colecionar mistérios invisíveis,
asculto, do mais alto firmamento
os sons da vida que ultrapassam,
a vastidão iluminada e dinâmica.
Um abismo indo para outro abismo,
entreolhando-se infinitos.
E o horizonte é uma ilusão carrasca,
pois não permite contato:
o céu nunca é profunda escuridão.
Você, imponente em seu celeste trono de glórias,
e eu, de escuridão repleta e gasta.
Não há palavra que nos encontre.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget