terça-feira, 21 de outubro de 2008


Eu queria me esvaziar de tudo o que sinto agora,

como se esvazia um vaso com água...

queria planar como uma folhinha que o vento leva,

errante à frente do horizonte...

mas não só ser carregada,

quero voar, subir, vencer a gravidade que me prende ao chão,

subir, subir e chover meu coração...

queria que num grito minhas angustias dissipassem...

queria um futuro sólido...

queria cair no mar,

ser concha,

ser peixe,

ser canoa,

ser corrente...

e flutuar sobre os mares,

e voar sobre os ares,

e ser livre para ser eu!!!

Eu, eu, eu dentro de mim, perdida...

descalça sobre o chão batido,

cabelos revoltos ao vento,

coração pulsando,

leve, livre...

a briza azul-fresca do mar roçando o rosto...

a felicidade está mais longe do que posso avistar,

mas posso sentir o seu frescor na brisa...

Um comentário:

Teorias da Imagem disse...

"Eu queria me esvaziar de tudo o que sinto agora,como se esvazia um vaso com água..."

Nine é tudo o que estou sentido agora, meu coração partido, cansada do chorar, quer sorrir...
Queria virar a pagina, mas vejo que tal sentimento nao se acaba assim, ou talvez nao acabe, so transforma-se em algo que podemos suporta...

Obs: esse blog é o que eu uso do meu curso, rsrs
Égila Passos... to esperando vc na uesc! to na torcida!

Ocorreu um erro neste gadget