sábado, 22 de novembro de 2008

the mirror


Hoje olho pra mim, e sinto-me tão diferente...

Meus pensamentos parecem mais vivos e firmes...

meus olhos expressam o desejo de ser algo mais realista.

Sim, olhos firmes como pedras!

Meu "eu" tornou-se tão vigoroso, tão seguro de si, tão confiante....

se desmancha em palavras e discursos repletos de imagens e sons...

meu riso não é mais ingênuo....denota maturidade.

Um misto de sentimentos percorre minha mente,

e minha fronte parece duvidar...

esses minutos de plena confiança parecem ruir frente ao espelho!

Vejo o meu rosto vário...

meu corpo, minhas mãos, e realmente não sei o que sou....

por alguns segundos tento desvendar o que se passa na cabeça desse ser tão semelhante à frente,

vejo seus movimentos, esmero-me em decifrar a linguagem corporal...

nada!

percebo o quanto não me conheço...

percebo o quanto sou diferente de mim...

mas ,novamente,

Todos os raios de sol, e as brisas, e os perfumes das flores, e a chuva de verão, exalam pelos meus poros, e torno-me tão tropical quanto sou...

no entanto as diferenças continuam crescendo em mim...

Toda a musica, toda a poética, todo o brilho da noite , piscam reluzentes nas minhas pupilas....

e vejo o quanto há em mim de mistério...

o quanto não posso me entender...

Ainda há um contraste em mim.....

eu, e o lado de lá do espelho.

Será que somos tão diferentes????

Na verdade apenas uma projeção de mim....uma imagem virtual, que só me mostra os defeitos, só acusa e intimida!!!

uma releitura cruel e dolorosa...

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget