quinta-feira, 14 de agosto de 2008

pensamentos soltos às brisas

uma leve brisa toca o meu rosto agora...
será a felicidade, tão suave e repentina....
não, é a penas o tempo que bate as suas asas mágicas para longe....
um arco-íris acende no céu, e eu quase consigo ver além do horizonte...
queria ir nas asas do tempo...chegar mais adiante...
meu rosto pintado cria expressões emblemáticas na terrível peça que enceno com o destino...
e meus sorrisos voam....meus versos fluem....
meu travesseiro conhece meus sonhos e minhas canções....
meu violão ressoa tudo o que sinto e o que sou:
um arpejo, um acorde profundo que percorre o infinito!
bebamos cavalheiros, bebamos....
a essencia do que somos trescala....
bebamos todos os sonhos do mundo!
e neste momento muitos sonhos são jogados no espaço....mais ainda são jogados no esgoto...
tantos sonhos perdidos no mundo!
Porém os meus sonhos são grandes, frescos, nada tem de hipocrisia....
meus cabelos crescem com o vento
o jasmim róseo floresce no quintal, as bananeiras dão frutos...
minhas palavras e versos formam lindos cachos que se alimentam do dia!!
Ah o dia...
o dia e suas nuvens carregadas de água, de vida....
a vida cai sobre o chão , e sobe o cheiro de chuva....de terra.....
e as sementes germinam, e nascem, e crescem, e se abrem em flor....
e as formigas cortadeiras fazem festa, por se alimentarem de algo tão perfumado!
Meu coração e suas pesadas gotas!
grandes gotas, abundantes gotas de solidão....
inspirando versos e cançoes....
aleitando o rio que esculpe o que sou!!
grossas gotas de paixão,
que aplico à tudo o que faço!!
Como será o amanhã?- pergunto às cores do horizonte....
mas não tenho resposta, porque o amanhã não importa!
o hoje é suficiente.
hoje me sinto sozinha....talvez amanhã eu encontre a felicidade.....
ou, um novo caminho quem sabe?!
...

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget