domingo, 15 de agosto de 2010

Ephemeral Beauty


A flor que murcha, não perde o encanto, pois ainda é flor.
Mais linda ainda, pois a tendência da morte que se aproxima, torna-a tão sublime,
como as almas que voam para o paraíso.
Sua beleza, se confunde com a vitalidade das flores que brotam coloridas.
Amo a flor murcha, pois se despede,
e se despedir é um ato de coragem.
Amo a flor murcha, porque me mostra que cá, eu também murcho aos poucos.
Todos nós.


Imagem retirada do Getty Images

5 comentários:

Juliane S. Rocha disse...

Conosco deve acontecer da mesma forma, belo e sublime. Mas que se sejam vidas de cor e vitalidade. Que a morte seja apenas mais um descanso de toda noite.

Beijos...

Sentimento Padrão

M. D. Amado disse...

Não, não mocinha...
Não pode murchar.
Sorria no espelho, pq seu sorriso é capaz de te melhorar...
Sorria seu verso de olhos moleques...
Sorria suas pétalas ainda vivas...
Não pode murchar...

Léo Santos disse...

Sim... Mas, tu vais demorar a murchar, guria, nem perca tempo pensando nisso... Das coisas longas e custosas que eu conheço, nenhuma se arrasta tão lentamente quanto a vida... Uma rosa leva uma semana pra morrer e no lugar dela põe-se outra igualzinha... Mas, uma mulher demora pra caramba pra murchar e ainda por cima é única e não pode ser substituída, portanto, parodiando Cartola:
- "Pare de queixar-te às rosas, que bobagem, as rosas não falam, simplesmete as rosas exalam o perfume que roubam de ti, ai..." Que baita samba!

Um abraço!

Valéria Sorohan disse...

Acho triste um flor murcha.
Mas você viu encanto e isso é o mais importante.

BeijooO

Atingócni disse...

concordo com você nine...
são belas as flores já murchas, e também mais sensíveis, delicadas do que as demais em sua deslumbrante beleza de quem acaba de florescer!
bjoo

Ocorreu um erro neste gadget