domingo, 1 de agosto de 2010

Envelhescência


Da pele, brotam sulcos fundos, recheados com todas as angústias de uma vida.
(as angústias marcam mais...as felicidades são aprisionadas em retratos...)
A vida, cansada, suspira, por tão longos anos que se ajuntam.
E os anos, rebrilham nas pupilas amarrotadas, vertendo como brilho de estrelas raras, a sabedoria adquirida.
( a sabedoria, que segundo o Márquez, só vem quando não mais é necessária)
A sabedoria, faz-se inata, brota da garganta quase muda, enaltecendo a ser que agora é.
Ser agora, é algo tão comum, que nem se percebe a essência evaporando pelos poros, indo compor os ventos, e alimentar as chamas.
Aos poucos, os ventos levam tudo, e a alma pode se desprender da matéria envelhecida.
Já se vai a vida, como um pó soprado para longe, disperso. Já se vão os amores, e até mesmo as dores.
Os velhos temem apenas, o sono!


---X---X---X---X---

Não transpareço a idade que tenho,
e ainda assim, me resta dizer,
aos que me chamam de criança,
que deveria ter muito mais de anos, do que a minha idade.
Minha velhice, espanta a curiosidade.
Talvez, seja mais precoce do que imagino.
Minhas rugas enfraquecem as vistas, e me enchem de uma poesia quase unicamente de túnel.
Aos netos, que não verei, pois não existirão (ao menos agora, que meu presente caminha para o futuro, com perspectivas de solidão),
deixo o legado desse gene precoce,
de degenerado poeta descompassado.
É, só tenho estes olhos pelo avesso,
com que vejo a vida em tons de sépia, e pastéis: ótica pós-efeito, a ilusória.
Triste? Talvez.
Cansada das outras vidas que não tive, mas que vivi em sonho.
Eu acho.

---X---X---X---

Imagem: Getty images

6 comentários:

***MissUniversoPróprio*** disse...

"Aos netos, que não verei, pois não existirão (ao menos agora, que meu presente caminha para o futuro, com perspectivas de solidão[...]"

Nossa...quanta força...

Estou aqui bestificada... realmente, tu tens bem mais anos que a tua idade.

Maturidade adquirida nas letras que acredito, lês.

Texto perfeito.

Solange disse...

texto interessante... mais ando vendo tanta vida nas pessoas mais velhas, tantos amores, planos, sonhos... que quero envelhecer assim : só do lado de fora !!!!

beijoca

Anônimo disse...

Aaaah! Com certeza você tem anos e anos. Minha crença ajuda nestas horas. Suas vivências foram boas vivências, te renderam muita sabedoria e muitos dons... inclusive este que usa aqui.

Anônimo, né (F)

! Marcelo Cândido ! disse...

As pessoas devem aproveitar mais as chances pois podem ver lá na frente que quase nada valeu à pena!!!

Belo texto moça
!

Léo Santos disse...

Estou certo de que terás filhos e netos! Onde já se viu uma baiana tri-bonita desse jeito ficar na solidão? Barbaridade, ainda mais sendo poetisa, e poetisa extremamente talentosa... Deve de ter um monte de gente te amando até os ossos e tu não percebes, ou faze-te desentendida! Os literários são assim, gostam da sensação de solidão, mas, na verdade, gostam mesmo de amar...

Um abraço!

Valéria Sorohan disse...

Que pena a vida ser só isto.

Sua foto do perfil é linda, aliás, vc é lindo.


BeijooO

Ocorreu um erro neste gadget