terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Os meus destinos, e os 'EUs


  A gente acaba indo embora, porque esperar o Destino é bobagem. A gente se perde no tempo: quando vê, é hora avançada no relógio, e ele não chega. Aí, olhamos pro alto, está escurecendo. O dia quase dizendo Adeus, vestido em tons de vermelho. A gente corre. Corre pra não ficar no escuro. Corre pra não perder mais nada do tempo que quase possuímos, mas em regra geral, não temos.
  Vamos embora com a sensação de: e se ele foi? Se minha impaciência impediu-me de encontrá-lo? Permanecemos na dúvida, enquanto vamos, e quase chegamos a sentir fisicamente a dor de nos culparmos pelo atraso do Destino. Queremos tocá-lo, apalpá-lo com vontade para sentir a Realidade.
  Somos tão tolos, pois, não sabemos até o instante que vivemos, que aquele que viverá o Destino esperado no instante em que o esperamos, é o outro que seremos dali à frente.
  E assim, prosseguimos sem saber, no final das contas, nada do que deveríamos, sempre perdendo tempo ao esperar o Destino, neste presente que não é a realidade do ansiado. Prosseguimos sem saber, pois sempre o mesmo que somos, é o que descobrirá à frente que o Destino só chega atrasado, e quando não é esperado
  Mas quando chega, somos tolos o suficiente para não notá-lo. Já estamos, novamente a espera do Destino futuro, que não seja este presente.
Esperaremos sempre, e nunca o veremos chegar.




"Irrecuperavelmente tolos,
passaremos os dias imaginando a chegada do Destino.
Até o dia, que um lampejo de sabedoria nos mostre,
que o falacioso Destino nos acompanhou a queima-roupa,
todo o tempo presente e eternamente,
mas, como resultado do outro que fomos antes.

4 comentários:

Fernanda Tavares disse...

que lindo!!

parabéns pelo blog!
belíssimo...

Juliane S. Rocha disse...

Não há porquê esperar pelo destino, ele está acontecendo todo instante.
Beijos...

Linha disse...

Destino... as vezes me pego imaginando quem pode inventar essa bobagem.Se ele existir, realmente nunca saberei porque acreditar que tudo o que me acontecerá será resultado das minhas ações é a unica justificativa para que eu continue a caminhar. Concordo que as confusões de tempo(passado?presente?futuro?) nos fazem esperar (bom seria se apenas esperar, mas nos castigar com as duvidas de possivel realização)por um Destino que... bem, você já sabe o que eu ia dizer...
bjooooo nine
qd vc vai parar de me surpreender com seus textos?

***MissUniversoPróprio*** disse...

Pois é, a vida é agora. É preciso viver, no sentido mais amplo da palavra, pois quando a gente vê, já passou.

Texto lindo.

Beijocas flor, e um 2011 beeeeeeeem lindo pra vc!

Miss

Ocorreu um erro neste gadget