quarta-feira, 29 de abril de 2009

Perspectiva

Coração que quer voar e despender-se do jugo de pedra...
E inventa conceitos internalistas,
de individuo mutante,
de balistica,
ou andante,
Vagabundo estrelar,
ressoando sonhos absurdos,
e emudecendo idéias errantes,
sobremodo esparças,
de algum futuro...
Ai, coitado pierrô,
de perripécias mudas,
contrastadas de rosa e cinza,
evidenciadas em algumas esperas torturantes,
e sonhos ternos...
Agora, arquiteta mil motivos
de imediatismos compactuados com o destino...
E não sabe o mal que o espera...
Se a frente, Mais corações ainda,
vertem suas razões egoístas,
num rio sujo de contenções, desprezos,
morte...

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget