segunda-feira, 8 de junho de 2009

Amor Híbrido

Amor híbrido,
Fosforescente!!!
Aquece, e pouco brilha,
rutilância amena...
Em excelência,
e majestosos gestos,
mãos de gueixa,
acumpultura!!!
Espeta, e aquece,
embebeda, e atrai...
Ântônimo de senescência,
é rubror áureo de juventudes,
espetáculo real,
e alternativa ao sonho...
Mais pés no chão(e perdidos),
que real...
Considerações apalpáveis,
e por ora,
Arrependedoras...
O toque, de vigor,
não celeste,
não terreno,
Humano!!!
Amortece pensamentos de medo,
pra se perder no toque...
Tudo parece divagar*, e não há tantas certezas,
nem mesmo dúvidas...
Amor híbrido,
é misturado,
sabor morango com leite-condensado...
Não alimenta,
aquece como cobertor...
Não como fogueira!
Mas é bom, bom!!!
*devanear , afastar-se do assunto principal , caminhar ao acaso
PS: O post abaixo deu o que falar...Rsrsrsrs...Continuem comentando...

2 comentários:

Mamello disse...

Seus versos são como uma montanha russa de sentimentos.
Tanto faz falar do amor como do assassinato dele.

rssrss!


=* do Marcio.

Amanda Luíze disse...

É lindo o texto, né?
na coluna da direita do meu blog tem dois endereços eletrônicos onde tem os textos da Martha. Eu aaaammmooo, a Martha Medeiros, tenho certeza que você também vai adorar.

Beijão

Ocorreu um erro neste gadget