quarta-feira, 10 de junho de 2009

Peso de papel...

Tem horas que uma palavra fecha o coração da gente...
Sempre tenho essa experiencia,
um comentário de alguém que tenha influencia sobre mim,
me faz fechar o coração pra um alguém, ou uma situação...
O que fazer então,
quando todas as dúvidas solapam meus pensamentos,
como as labaredas do fogo,
à caça???
Ou quando, se treme,
não do frio que gela,
mas do medo, do desamparo...
E é nesse pensamento,
que medito minhas atitudes...
O quanto sempre deixo tudo de lado,
para ouvir tais palavras...
Como quando estou totalmente entregue,
coloco um pé atrás,
e SEMPRE recuo...
E isso, é incontrolável,
como o migrar das flores,
aos raios solares...
Não se tem domínio...
Eu não tenho o domínio...
Aí, eu me encolho em meu canto,
e me escondo,
e me fecho,
tranco todos os cadeados,
e não deixo ninguém entrar...
Fica só aquele peso no peito,
aquele medo,
aquela desconfiança...
Aí a gente vê as sombras por debaixo da porta,
as vozes,
e não atende...
Eu não sei o que fazer com isso...
E não diga:
Não seja assim, deixa isso prá lá...
Não adianta...

3 comentários:

Mamello disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mamello disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mamello disse...

Tudo vale a pena quando se é feito com o coração, como os versos tristes,
ou até mesmo os duvidosos.

Ah! O medo?
Ele só existe mesmo pra que conheçamos os nossos limites, que ainda não quebramos.
(Já escrevi isso em um de meus versos, você deve lembrar).

Devemos vencer nossos medos, pra não caírmos no tédio, afinal os mesmos medos, enchem o saco.

Que venham os novos medos!


Beijo, beijooo!
=*

Ocorreu um erro neste gadget