segunda-feira, 29 de junho de 2009

Quase amor de postagem...

E meio, sem saber como começar,
inicio este post,
não fundamentado em nada óbvio,
ou empírico,
ou ainda, digno de contestação...
Mas digo de um 'quase' amor,
de postagem...
Daqueles que urge acabamentos,
e não se conserva em casas sem reboco...
Mas não é nada,
porque vive como uma mosca,
tão rapidamente flui,
como um dia escorre pelo relógio,
e logo se faz outro dia...
Na verdade, é quase nada,
e não totalmente nada,
porque, acaba sendo uma dessas poucas coisas infimas,
que se perdem nas sombras dos grandes montes,
ou, as pequenas bactérias,
as não mortais,
chamadas de gram-positivas,
que qualquer remedinho besta mata!
Mas não nego ser um amor...
Amor besta, de gente besta,
ainda que digno de uma postagem nada rebuscada,
e nem um pingo poética...
Padrão de beco,
Uns olhares furtivos, de janelas que vivas, espreitam vida alheia..
É cotidiano,
creio,
amar sem compromisso uma dessas almas vagantes,
e, mais sem compromisso ainda,
assumir, a cada toque de mãos...
Amar, não com o coração,
mas com os olhos, e sensações...
Nada mais que isso...
Amor de verdade, não cabe em nenhum post que viera ou venha a ser escrito...
Não esse, que sobram linhas, para suas significações reais...
Escrevi demais!
PS: tom meio que folhetim do século passado, mas vá lá...O texto logo abaixo está melhor!!!

3 comentários:

~~* Lila *~~ disse...

Meuuuuu realmente vc tem um dom mto lindooo
adoroooo
bjinhuus

Amanda Luíze disse...

De fato, "Amor de verdade, não cabe em nenhum post que viera ou venha a ser escrito...
Não esse, que sobram linhas, para suas significações reais...", por mais que a gente tente.

Beijos, linda!

Rayza Santiago disse...

é desse amor que eu tenho mais falado ultimamente, pra mim é o melhor que existe, o mais agradavel de se sentir, pq ele é tao verdadeiro quanto repentino. e é ai q ta a magia do negocio. HUSHAUSAHUSAHUSA.

OTIMO TEXTO.
bjo

Ocorreu um erro neste gadget