quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Conto Narrador-personagem na terceira pessoa [4] - Concreto demais...


Seria complicado viver num teto pendente sobre o nada, e sem fundações.

Quando tudo ameaçou ruir, ela resolveu ficar. Aí, as colunas se desprenderam, e as fundações foram ficando cada vez mais longe.

Ela flutuava sobre um nada apocalíptico, e nem sabia o que fazer com a sensação inexplicável de vento no estômago.

Talvez estivesse alto o suficiente, para poder pular. Chegar até as nuvens é bem difícil, ainda mais sem asas.

Com a realidade distante, reiterar degraus fica mais complicado ainda. Seriam amontoados de lembranças que de novo, a levariam ao chão, ou ao 'xis' da questão .

De lá de cima, ela só teria o ponto de vista do alto, lá em baixo, veria as causas do desespero. Mas ela poderia tentar de novo edificar as colunas. Ou então, cercar-se de um muro intransponível, à prova de balas, de luz, e de sentimentos. Sem frestas, brechas, portas e fechaduras.

Um todo compacto, bem rebocado, e com chapisco grosso, daqueles que machucam quem se encosta.

Talvez ainda, investisse em cercas elétricas, e barricadas.Ficaria lá dentro, imune a qualquer vontade (própria e alheia), já que não haveria saída de segurança.

Seria ela, só ela, e o silêncio.O coração reforçaria suas paredes de tecido morno com um tanto incontável de poemas pontudos.

Dali a um pouco, estaria tão calada, e imponente, que seria de fato, o próprio muro. Sua voz, um murmúrio de cantos tristonhos.

Olhos só para dentro. Cá fora, o esquecimento.




PS: Pessoal, estou meio sem tempo para postar. Rs...Logo logo, estarei de volta com textos melhores! até então.Mas não me abandonem!hsuahsuhsu...

3 comentários:

.Leonardo B. disse...

[exactamente onde as palavras parecem ténues sombras, afirmam-se o ciclos de vida e abandono; retoma-se o fio e o novelo e tudo parece possivel]

um imenso abraço, Nine

Leonardo B.

Valéria disse...

Menina, que lindo texto, mas como é triste a solidão!

BeijooO

Menina Misteriosa disse...

Lindo texto!
Este muro... na minha opinião, não vale a pena não. Se eu fosse ela, pularia, tentaria reconstruir ou subir ainda mais... é, como já pôde perceber, sou teimosa! ;)
Gosto daqui, linda!
Boa semana,
beijos

http://meninamisteriosa.wordpress.com/
http://www.aceuabertodaboca.blogspot.com/

Ocorreu um erro neste gadget