sábado, 12 de dezembro de 2009

11 de dezembro (em retrospecto I - da partida)

Acordei em 2009, como quem decide partir para longe. Levantei cedo, abri as janelas, e deixei o sol entrar vagarosamente, descobrindo os cantos, e clareando o que estava na superfície exposta.
Abri as gavetas, com cheiro de mofo, e as enchi de naftalinas.
E eu parti de fato, e na minha mala, cheia de ventos e sonhos, o relógio também marcava os instantes em contagem regressiva. Quem quer que acredite que o tempo corre para a frente, adicionando horas. Isso é ilusão de relógio! O tempo corre para o fim, diminuindo os instantes seguintes, a cada volta completada sem esforços...

5 comentários:

Anônimo disse...

"O tempo corre para o fim, diminuindo os instantes seguintes, a cada volta completada sem esforços..."

Eu sempre vi o tempo assim, como um rio correndo inevitavelmente para o mar.

Que profundidade o seu rio de hoje, heim?! Perfeito.
Isabella.

Marcelo Mayer disse...

sempre haverá 5 minutos e mais 5 minutos. ode a setralina!

***MissUniversoPróprio*** disse...

Nossa, que texto maravilhoso!

Delícia mesmo!

Flor, um lindo domingo pra ti! Beijão!

Luan Fernando disse...

Nunca tinha pensando nesse pequeno detalhe, chega a ser assustador...

------
Visite o Sentimento Padrão, e conheça um blog cheio de contos, historias, pensamentos, notícias, dicas de livros, filmes e discos.
Faça parte! Seja um seguidor, acompanhe nossas atualizações. E sempre estaremos também aqui, fazendo parte do seu mundo!

sentimento-padrao.blogspot.com

www.twitter.com/sentimentopdrao

♥Lilinha♥ disse...

Puxa meu é verdade "o tempo corre para o fim..."

Eita Nine vc me assusta as vezes kkkkkkkkkkkkkkkk

bjuuus

Ocorreu um erro neste gadget