quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

E se um espermatozóide tivesse escolha?


Naquela nuvem espessa, de material endógeno secretado pelo progenitor, cada um de nós, era apenas mais um resultante da meiose gamética, que perpetuaria a adaptabilidade do que nos tinha originado. Uma bolsa de genes, com a função específica de nadar pelo longo túnel da vida, até o óvulo complacente, ansioso pela união esparsa e aleatória. Os cromossomos se pareariam, e mais um 'sapiens' seria formado. Guiados pelo tactismo químicos, e agindo pelo instinto, gastando a energia produzida imaturamente, pelas mitocondrias paternas, que não tem vez na divisão de organelas. Pergunto-me então, se escolheríamos chegar lá, no objetivo cego de fecundar um óvulo, e tornarmo-nos Homo sapiens. Bebês indefesos, crianças endiabradas, adultos sem perspectiva aparente, destruindo o mundo, que, invariavelmente, estava bem melhor antes, sem a presença do tal Homo sapiens sapiens.


Já citei o sábio bíblico antes, quando diz que mais felizes são os que não nasceram, porque não viram as obras más que se fazem debaixo do sol (e acrescento, que essa felicidade é ainda maior, porque não tiveram a oportunidade de eles mesmos cometerem essas tais obras), e resgato agora Schopenhauer, e a fatídica pergunta, será que viríamos ao mundo se tivéssemos escolha?


É difícil dizer, até porque, não há muito sentido aparente para a vida. Cada dia que passa, sentimo-nos menos confortáveis com as situações a que somos impostos, e por Deus, já não aguento mais as crises de relacionamentos com os outros, as idéias que se chocam, a falta de paciência e respeito com o próximo, ou de tolerância às idéias alheias. Cansei da história de objetivo, destino, propósito!



Pena que o cérebro só começa a se formar a partir da quarta semana (mais ou menos) de gestação, pois se um espermatozóide pensasse e avaliasse suas perspectivas de forma crítica, não viria à tona, chorar, e fazer xixi nas calças!



No fim das contas, tudo ia terminar bem, e não haveria mais aquecimento global, não haveriam cruzamentos preferenciais, o mundo poderia voltar a ser o que era, e ninguém mais sofreria desilusões... Sei que alguém vai argumentar, que há inúmeras coisas boas, que nos impelem a escolher pela vida. Talvez seja essa a ilusão do espermatozóide!

8 comentários:

disse...

wow

♥Lilinha♥ disse...

caraca viu
kkkkkkkkkk

Meu naum tinha pensado no fato de ke alguém sempre come a pipoca =S

kkkkkkkk

bjinhuus

PATATIVA MOOG disse...

Teu texto tem, nesse drama existencial / existencialista - talvez nessa "desilusão" ou "pessimismo" uma proximidade confidente com os meus. Daí, e mesmo por isso, nem preciso dizer que gostei muito dele, não é? Rsrsrs... Enfim, estou te seguindo por aqui também. Um beijo, querida.

Priscila Rôde disse...

MARAVILHOSO! kkkkkkkkkkkk
o desfecho foi o melhor..

"Sei que alguém vai argumentar, que há inúmeras coisas boas, que nos impelem a escolher pela vida. Talvez seja essa a ilusão do espermatozóide!"


hahaha

Luan Fernando disse...

Se tivesse escolha, talvez muita coisa poderia se evitado bem antes (ou não), porque tudo que acontece, era para acontecer, cedo ou tarde, mas um dia iria acontecer mesmo.

Rodrigo Fenty disse...

Gostei muito da forma que vc escreve.
Seu pessimismo torna-se formidável.
Não posso concordar com vc pelo fato de ter apenas a minha individual concepção da vidae da morte e isso não é o suficiente, ambos são mistérios pra mim. Se essa escolha realmente fosse válida, talvez os que se arriscassem poderiam fazer valer a pena e o mundo poderia estar em uma situação bem melhor. quem sabe neh ??
Adorei seu blog. Tô seguindo.
Abraço.

Bill Falcão disse...

Simplesmente ADOREI a sua reflexão, Nine! Sua lembrança de Schopenhauer caiu como uma luva, perfeita!
Depois de muitos blogs bobinhos que vi por aí, o seu me parece uma escada para o céu!
Agradeço, comovido!
Bjooooooooo!!!!!

ERICK MOURA disse...

o que é isso?
eu passo um tempo longe e quando volto me deparo com tudo isso?
calma, calma, eu ainda nao to pronto pra algo tao fabuloso. kkkk.
ta muito bom o texto sua menina,
mas confesso que no primeiro paragrafo eu fiquei um pouco perdido
tenho que ler mais biologia, kkk.
agora voce realmente soube concluir o texto,
adorei o "Sei que alguém vai argumentar, que há inúmeras coisas boas, que nos impelem a escolher pela vida. Talvez seja essa a ilusão do espermatozóide!

BEM, SE QUERO LER ALGO BOM
VOU NO.
nsouza.blogspot.com

BJAO PRA TU SUA MENINA

Ocorreu um erro neste gadget